Ao Meu Amigo Secreto,

Bem, entre os que estão aqui, talvez eu seja quem o conhece há mais tempo aqui. E posso dizer que, sinceramente, ele não merecia este presente.

Infelizmente, a vida não é sempre como esperamos. Imaginamos. Sonhamos. Ele, talvez, tenha amadurecido rápido demais. Quando muitos de nós ainda brincávamos, ele já se tornava homem. Em parte, por suas escolhas. Mas principalmente, pelas decisões que a própria vida lhe impôs.

Por muitas destas, nos afastávamos e reaproximávamos, quase como em um ciclo. Uma dança. Mas houve algo que sempre esteve ali. Ainda está. A sua generosidade. Ele é, de longe, uma das pessoas mais caridosas que já conheci. Talvez, entre nós, o maior braço amigo que podemos encontrar, mesmo em sua distância. Acredito eu que é, em muito, por tudo que já viveu.

Sinceramente, ele não merecia este presente. Não por ter se afastado de nós no último ano. Isso em nada muda o amigo e homem que ele é. Mas por ser alguém que está muito além do que estes 150 reais poderiam comprar. Ele mereceria o mundo, se pudesse dá-lo.

Ao meu amigo Costa, o meu mundo e o meu abraço.