FRASES

Há uma razão para se chamar destino e não partida. Faça então por merecer.

Existem corações que deveriam se contentar com certas drogas. O amor, mesmo que nos enlouqueça, não possui o efeito passageiro que alguns buscam.

Eu não me preocupo com a morte. Muitos nem conhecem a vida.

Coração covarde não bate.

Apenas seja. Hoje em dia até você já tem dono.

Nada nesta vida é permanente. Isso vale para os nossos erros, mas também para os nossos acertos. Assim, há muito o que perdemos. Mas há, também, muito o que (re)encontrar. 

- "Eu me atrasei muito?" Apenas 28 anos.

Cada dia não vivido verdadeiramente é como uma folha de papel jogada fora ainda em branco. 

Porque talvez a madrugada seja para sentir, não para pensar e nem para dormir.

O que buscamos esquecer é, muitas vezes, o que nos torna inesquecíveis. 

Há dias que não são como imaginávamos. Ainda bem, porque até o mais criativo dos homens não supera a vida. 

Obrigado por cuidar de mim. Mesmo quando não pude suportar. 

- "Qual o amor mais raro que você já encontrou?" O próprio.

Você pode ser quem quiser. Apenas não seja algo que não é.

- "Como você percebeu que a havia esquecido?" Quando me fizeram esta mesma pergunta e respondi: “Quem?”.

Porque é mais fácil perguntar “O que você tem?” do que parar e notar o que temos feito.  

Às vezes, é preciso esquecer tantas opiniões para poder ser feliz. Inclusive a nossa. 

Algumas coisas levam tempo. Outras o tempo leva.

Ao longo da vida, aprendi que existem dois tipos de pessoa. As que te criticam sem você pedir e as que te elogiam sem você esperar.

- “Sem ele eu perdi o chão.” Ou talvez tenha ganhado asas para voar. 

A única desvantagem da felicidade é ver o tempo voar. Algo, ainda assim, mais valioso do que qualquer eternidade de amarguras. 

O amor não exige muito. Apenas que não se exija nada. 

Não é preciso muito. Basta dedicar ao outro o carinho e cuidado que gostaria de receber. 

Atente-se. É preciso uma urgência de viver. Não um viver de urgências. 

Todos possuem uma página que gostariam de esquecer. Se a arrancamos, perdemos muito do que nos trouxe até aqui.

A vida não é feita do “um dia”. Apenas de um dia. De cada vez.

Algumas coisas perdemos no caminho. Outras simplesmente deixamos para trás.

Já acreditei que estaria aqui para encontrar a felicidade. Hoje percebo que a felicidade é estar aqui.

Quem tanto pratica o só, pode terminar assim. 

São raros os motivos que me fazem madrugar em plena manhã de domingo. O melhor entre tão poucos? Amor. 

O amar é fácil. Difícil é o amando. 

O amor não é seguro. Mas nunca o abandone pelo incerto. É um mar de tempestivas paixões e calmas rotinas, onde depende de nós construir um amor que dê certo.

O amor é, acima de tudo, respeito. Onde este não existe, não há espaço para o amor. Apenas para a vaidade. 

Coração machuca. E, como qualquer lesão, precisa de cuidados e repouso. Por isso, não pratique amor antes do tempo. A chance de novos ferimentos e rupturas torna-se ainda maior.

Porque o amor existe para se cobrir, não para se cobrar.

O essencial é viver amando. Não a mando. 

Você pode ser feliz sozinho ou com alguém. Não há regra. O que importa é se tornar o melhor eu possível com qualquer uma destas companhias.

- "Ela é intensa." Sorte sua, porque a vida é extensa.

Amar não é querer acertar sempre. Mas sempre querer acertar. 

Quem disse que o amor não vive de ses, não conhece a beleza do sempre, do sexo e da sexta.

-“Por que você cuida tão bem dela?” Eu apenas cuido de um pedaço de mim. 

Você viveria inúmeras vidas com uma mesma pessoa? Se não, porque gasta então com ela a única que possui?

Eu queria te escrever em um romance, mas você seguiu inversos. 

E quando chamamos o nosso filho de Domingo, ninguém entendeu. Anos depois, já não nos questionavam. O Domingo era a nossa cara. 

No amor não há propriedade. Mas não deixa de existir doação. 

Muitos futuros se perdem no passado. Raros passados chegam ao futuro. 

Não transforme em ponte quem deseja ser apenas ponto.

Carinhos e cuidados são diferentes, mas essenciais. O primeiro mostra, de forma espontânea, o amor. O segundo mostra, em gestos, como agimos para fazê-lo durar. 

Uma sincera despedida é mais valiosa que um enganoso ficar.

Às vezes, somos espelho. Em outras, reflexo.

Jogos acabam com os corações. Principalmente fora de campo.

Palavras podem machucar. Mas apenas atitudes conseguem consertar. 

As mudanças que procuramos na vida estão, em sua maioria, em nós mesmos.

Quem muito se empenha em fugir, deixa de ser encontrado. 

E quando me perguntaram sobre uma vida inteira com uma única mulher, fui direto: nunca. Ao longo da vida, mudamos. E eu amaria todas aquelas mulheres para não perdê-la.

Não quero um amor que faça sentido. Quero um amor que faça sentir. 

Era uma história. Você escolheu apenas uma memória. 

Ela pouco mudou em mim. Antes, vivia em “mas”. Agora, apenas “mais”. 

Novos ventos só trazem mudanças se soltamos as âncoras. 

Alguns braços marcam apenas carinhos. Outros, caminhos.

É preciso o mesmo esforço para que duas pessoas (não) se afastem. Mas quase nenhum para apenas culpar o outro.

Porque me vale muito mais uma sincera inquietude do que uma meiga hipocrisia. 

Amar é como ganhar uma xícara de chocolate quente em plena noite de inverno. 

Nada é tão valioso quanto receber o coração de alguém. Por isso, apenas aceite se não pretender esquecê-lo em algum lugar. 

O amor é um acaso muito precioso para se arriscar um descaso. 

Amor é dois que viram um. Para depois virarem três (ou mais).

A melhor saudade é a que se mata. 

Amar não é desejar alguém em sua vida. É desejar a sua vida em alguém. 

O amor não se constrói nas datas. Se constrói nos dias. 

O amor que se constrói no “um dia” provavelmente não sairá de lá. 

Às vezes, se é muito eufórico, pode ser muito efêmero. 

Não existe o sozinho quando conhece a si mesmo.

A felicidade é como uma vela. Preocupe-se em manter a sua acesa. Não em assoprar alheias. 

A vida já anda apressada. Não tente adiantá-la.

As meias mentiras matam, sem perceber, as mais lindas verdades. 

O amor é um grande presente. Por isso se pratica neste mesmo tempo verbal. 

O infinito de uma nova f(r)ase somente se inicia com um ponto final.

Toda a solidão no mundo cabe na distância que existe em eu e você. 

Às vezes, é preciso reencontrar algumas pessoas que perdemos no caminho. Principalmente nós mesmos. 

E se me faltam as palavras é por sobrar amor. 

E se amar é o meu maior defeito, eu procuro alguém que não me conserte. 

Em tempos de amor, horas de pensar matam minutos de sentir.

E se te acharem independente demais, melhor para você. Duas aves nunca voaram tão longe presas. 

O amor não deveria trazer horas de sono perdidas, apenas horas de noites acordadas. 

Hoje é domingo, pede carinho. 

A felicidade é como o silêncio. É preciso calma se você quiser notá-la. 

- E o que falta para entregar o coração de novo? Alguém devolvê-lo. 

- Como você a conquistou? Não conquistei. Mas tento. Todos os dias. 

Não confunda saudade com vaidade. 

O amor é como a matemática. Não basta apenas observar as principais questões se você deseja resolver. 

Corro qualquer distância para te encontrar. Hoje, por sorte, um braço basta. 

Adeus é o que se dá depois de tudo o que se deu. 

Saudade é um menino grande batendo neste meu coração mirrado. 

Eu? Quero amor inteiro.
Você? Vive bateria fraca.
 
Coração que se parte, parte. 

POESIAS

Essa moça tem algo.
Não há ninguém.
Não é só um corpo,
Beleza ou vintém.
Há algo na moça.
O nome não sei.
Procuro em vão
O que ela tem. 
Seus olhos sussurram:
-É amor, meu bem. 

Sentava-se tão linda. 
Eu? Encantado. 
Os olhos sinceros,
O cabelo bagunçado.
Lábios? Morango. 
Úmidos como orvalho.
Vestia o verão e
A graça de seus pecados.
Apaixonado que estou,
Não notei seu namorado.

Acredite. Mas, muito além, 
Aproveite.
Sonhar é pintar o futuro. 
O homem possui o presente.

A tristeza é como a gota d’água que,
Após tempestade, exaustiva pinga.
Assim, prelúdio de sol,
Mas lembrete da angústia que fica.

Vivo o prazer dos amores.
Do insano. Do profundo.
Sinto no peito estas cores.
Estes loucos. O tudo.
Navego por entre estas dores.
Estes podres. O imundo.
A morte não é um desgosto.
Para quem sabe o gosto
De viver neste mundo.

Se nos reencontrarmos, 
Bastará um sorriso.
Não precisará agora
Dizer que me (re)conheceu,
Quando nunca antes fez isso. 

Aos poetas do eu, o meu recado,
Se focarem no sujeito,
Viverão sem predicado. 

Existem na sua semana
Os dias que você quiser.
Suas segundas podem ser sextas.
E domingos, quando puder.
Não de tristezas e melancolia,
Mas parques e bem-me-quer. 

Porque o amor não se implora.
Não se prova. 
Não se engana.
Porque o amor,
Quando realmente existe,
Apenas se ama.  

Um sofá, um abraço,
Um carinho.
O teu pé, meu cafuné,
Nosso domingo. 

O amor não é uma estrada,
Mas sempre será um caminho.
Não exige casais de mãos dadas
Desde que não haja o sozinho.
Não é como penas em asas,
Mas como o vento e um passarinho. 

Samba de verdade
É uma forma de amar.
Se bastasse um dicionário
Ou apenas um rimar,
O poeta estava morto
E o Aurélio lá no bar.  

Assim, como o mar e a praia,
Que aos olhos se separam.
Mas sentem a areia e a água,
No profundo, não se afastam. 

O tempo é só um ponto
E não aquela linha.
Não existe o ontem.
Não existe um dia.
Escuta as tuas vontades
E escreve a tua vida. 

Moça, que sufoco,
Quanto amor engravatado.
Faz um favor pra este moço
Que o nó tá apertado. 

Loiro ou moreno,
Ruivo? O teu cabelo.
Eu não ligo para espelho,
Só me importa o teu floreio / o reboleio. 

Amo o borrado da
Moça do batom vermelho
O gosto de seus beijos,
Risos e devaneios. 

Volta.
Que não me importa
O teu des-culpa,
Ela foi minha.
Volta.
Que só me importa.
Tua cintura
E poesia. 

E quando o mar acalmar
Eu parto. 
Não para o mesmo destino.
Não com o mesmo barco. 
Afinal, para cada amor,
Apenas um naufrágio. 

Pequena, a morena
Que chora, às dezenas. 
Em silêncio, as tristezas,
E eu cuido da pequena.

Ser pai não é brincadeira. Mas tantas vezes será. 
Um pai é edifício. Recheado de cabanas de lençol. 
Às vezes, serão vilões. Mas sempre heróis e príncipes.
Há pais que estão ausentes. Mesmo assim, sempre presentes.
Um pai pode ser mãe. E uma mãe ser um pai. 
Não importa sangue ou cor. Pai é quem nos dá um lar.  

Meu coração dá dó
Si você dá ré.
E mi fálta o sol
Quando elá não quer.