05/01/2015

Sentava-se tão linda. 
Eu? Encantado. 
Os olhos sinceros,
O cabelo bagunçado.
Lábios? Morango. 
Úmidos como orvalho.
Vestia o verão e
A graça de seus pecados.
Apaixonado que estou,
Não notei seu namorado.

04/01/2015

Acredite. Mas, muito além, 
Aproveite.
Sonhar é pintar o futuro. 
O homem possui o presente.

22/12/2914

A tristeza é como a gota d’água que,
Após tempestade, exaustiva pinga.
Assim, prelúdio de sol,
Mas lembrete da angústia que fica.

12/12/2014

Vivo o prazer dos amores.
Do insano. Do profundo.
Sinto no peito estas cores.
Estes loucos. O tudo.
Navego por entre estas dores.
Estes podres. O imundo.
A morte não é um desgosto.
Para quem sabe o gosto
De viver neste mundo.

08/12/2014

Se nos reencontrarmos, 
Bastará um sorriso.
Não precisará agora 
Dizer que me (re)conheceu,
Quando nunca antes fez isso. 

11/11/2014

Aos poetas do eu, o meu recado,
Se focarem no sujeito,
Viverão sem predicado. 

04/09/2014

Existem na sua semana 
Os dias que você quiser.
Suas segundas podem ser sextas.
E domingos, quando puder.
Não de tristezas e melancolia,
Mas parques e bem-me-quer. 

31/08/2014

Porque o amor não se implora.
Não se prova. 
Não se engana.
Porque o amor,
Quando realmente existe,
Apenas se ama.  

17/08/2014

Um sofá, um abraço,
Um carinho.
O teu pé, meu cafuné,
Nosso domingo. 

24/07/2014

O amor não é uma estrada,
Mas sempre será um caminho.
Não exige casais de mãos dadas
Desde que não haja o sozinho.
Não é como penas em asas,
Mas como o vento e um passarinho. 

13/06/2014

Samba de verdade
É uma forma de amar.
Se bastasse um dicionário
Ou apenas um rimar,
O poeta estava morto
E o Aurélio lá no bar.  

06/06/2014

Assim, como o mar e a praia,
Que aos olhos se separam.
Mas sentem a areia e a água,
No profundo, não se afastam. 

19/03/2014

O tempo é só um ponto
E não aquela linha.
Não existe o ontem.
Não existe um dia.
Escuta as tuas vontades
E escreve a tua vida. 

15/03/2014

Moça, que sufoco,
Quanto amor engravatado.
Faz um favor pra este moço
Que o nó tá apertado. 

13/03/2014

Loiro ou moreno,
Ruivo? O teu cabelo.
Eu não ligo para espelho,
Só me importa o teu floreio / o reboleio. 

11/03/2014

Amo o borrado da
Moça do batom vermelho
O gosto de seus beijos,
Risos e devaneios. 

10/03/2014

Volta.
Que não me importa
O teu des-culpa,
Ela foi minha.
Volta.
Que só me importa.
Tua cintura
E poesia. 

09/03/2014

E quando o mar acalmar
Eu parto. 
Não para o mesmo destino.
Não com o mesmo barco. 
Afinal, para cada amor,
Apenas um naufrágio. 

06/03/2014

Pequena, a morena
Que chora, às dezenas. 
Em silêncio, as tristezas,
E eu cuido da pequena.